Futuro da comunicação está na imprensa regionalizada

Criatividade, tradição, sintonia com novas formas de comunicação e a capacidade de tratar de temas em geral esquecidos pela imprensa diária: assim são os veículos de comunicação regionalizada da capital paulista, que estão se unindo na AJORB – Associação de Jornais e Revistas de Bairro de São Paulo.

A entidade comemora em abril seus 45 anos de existência, mas está em fase de renovação. Na última terça, dia 5, vários associados e diretores voltaram a se reunir para discutir estratégias de atuação conjunta.

“A liberdade de expressão é princípio básico no jornalismo. Por isso, cada jornal manterá linha editorial independente, sem interferência da associação, desde que não comprometa princípios éticos”, explica Eugênio Cantero, da Gazeta Penhense, recém eleito presidente da Ajorb. “A diversidade entre as empresas é saudável e garante a pluralidade de opiniões”, completa.

Durante o encontro deste mês, a renovação da Associação avançou através da formação de Grupos de Trabalho. Mesmo pessoas que não compõem a diretoria recém eleita foram convidadas a contribuir com ideias e ações. Encontros serão promovidos entre os membros de cada comissão para agilizar os trabalhos e apresentar resultados e novidades já na próxima reunião de diretoria, que acontecerá dia 3 de maio, às 14h, na sede da Ajorb (Rua Major Diogo, 622 – Bela Vista), aberta a qualquer associado interessado.

Um dos grupos ficará responsável por ações relacionadas à comunicação. O primeiro desafio será atualizar o site da Ajorb, com dados atuais dos jornais que compõem a entidade, divididos por região e Subprefeitura do município. Também serão desenvolvidos mídia kit, para facilitar o trabalho de agências de publicidade e clientes, além de projetos em comunicação visual e mídias sociais.

Outros associados se comprometeram a reorganizar administrativamente a associação. Atualizar documentos como o Estatuto, o Código de Ética e organizar burocraticamente a entidade serão as tarefas. Outra equipe vai expandir o contato com os jornais, ampliando o alcance da Ajorb e estimulando que os associados mantenham atualizados os seus cadastros.

Por fim, um grupo de trabalho vai desenvolver projetos comerciais, estudar parcerias, propor pacotes publicitários… “Nossa ideia é envolver jornais dos diferentes bairros da cidade e garantir alcance que atualmente nem a mídia diária oferece”, comenta Wagner Luiz D’Angelo, do jornal SP Zona Sul e vice-presidente de relacionamento da Ajorb.

“Vale destacar ainda que o jornal de bairro é de distribuição gratuita e representa uma alternativa de comunicação importante para atingir diferentes comunidades”, conta Wagner Farias, da Gazeta de Pinheiros, que é vice-presidente de comercialização da Ajorb/SP.